segunda-feira, 26 de abril de 2010

Simone, a mulher da República e de Abril

Simone tem um jeito muito próprio de ser, de cantar e de viver. Acima de tudo sempre foi Simone com todos os defeitos e todas as virtudes, independentemente dos outros e do poder instalado.

Simone viveu Abril no sentido de ser sinónimo de Liberdade. Antes e depois do dia 25. Mesmo na década de 60, quando era mais fácil viver sob os valores da época.

Este ano, as comemorações do 25/Abril festejaram também a República e a Mulher portuguesa. No espectáculo do Coliseu (oh Simone, o Coliseu já começa a ser pequeno para si :)), a artista cantou Ary dos Santos: O país do Eça, Desfolhada e O amigo que eu canto.


Um comentário:

Rui Filipe Teixeira disse...

Simone esteve fantástica! Interpretou maravilhosamente bem! A provar que é a Maior! e ela estava simplesmente linda!

e como dizem: "oh Simone, o Coliseu já começa a ser pequeno para si :)" Aliás é das pessoas para quem Portugal e o mundo são pequenos!